Contacto
Ucrânia

EUA. Ataque russo começará certamente com bombardeamentos aéreos

O conselheiro para a Segurança Nacional, Jake Sullivan, instou os cidadãos norte-americanos que se encontram na Ucrânia a abandonar o país “nas próximas 24 a 48 horas”.

© Créditos: AFP

Fonte: Lusa

Os Estados Unidos pensam que uma invasão russa da Ucrânia, que consideram iminente, começará certamente por bombardeamentos aéreos e poderá incluir “um assalto rápido” a Kiev, declarou hoje um alto responsável da Casa Branca.

O conselheiro para a Segurança Nacional, Jake Sullivan, instou os cidadãos norte-americanos que se encontram na Ucrânia a abandonar o país “nas próximas 24 a 48 horas”.

Embora haja uma “possibilidade muito real” de a Rússia invadir a Ucrânia, os Estados Unidos “não estão a dizer” que o Presidente russo, Vladimir Putin, já tomou essa decisão.

“Não estamos a dizer que a decisão já foi tomada, que uma decisão final já foi tomada pelo Presidente Putin”, afirmou Jake Sullivan à imprensa.

Rússia nega qualquer intenção bélica

Segundo o conselheiro da Casa Branca, o chefe de Estado norte-americano, Joe Biden, deverá telefonar hoje ao seu homólogo russo para tentar dissuadi-lo de invadir a Ucrânia.

“Espero que o Presidente Biden fale por telefone com o Presidente Putin, mas não tenho nada a anunciar neste momento”, indicou Sullivan.

O Ocidente acusa Moscovo de pretender invadir novamente a Ucrânia, depois de lhe ter anexado a península da Crimeia em 2014, e de apoiar, desde então, uma guerra separatista na região do Donbass, no leste do país.

A Rússia nega qualquer intenção bélica, mas condiciona o desanuviamento da crise a exigências que diz serem necessárias para garantir a sua segurança, incluindo garantias de que a Ucrânia nunca fará parte da NATO.

NOTÍCIAS RELACIONADAS